Não tenho amigos
Artigos

Não tenho amigos

Uma coisa muito comum hoje em dia é a falta de amigos, e eu não estou falando daquele seu colega de trabalho que adora conversar com você durante o expediente. Eu estou falando de amizade real, daquelas que a pessoa te conhece tão bem, que sabe até quando seu “oi” está diferente. Daquelas amizades que você pode contar a qualquer momento, seja para pedir conselhos ou para chorar quando as coisas dão errado. Seja para se divertir ou para passar a madrugada no hospital com você.

Lendo o livro “O Pequeno Príncipe” me deparei com uma tonelada de informações sobre amizade e sobre o quanto as pessoas não estão dispostas a encontra-las mais. O mundo, atualmente, nos faz acreditar que é melhor estar sozinho do que mal acompanhado e isso faz todo o sentido, qual a vantagem de ter amigos falsos? Não existe vantagem nenhuma, isso é bem óbvio, mas, como diria O Pequeno Príncipe: “É loucura odiar uma rosa porque uma te espetou”.

Não faz sentido se isolar do mundo porque alguém machucou você, existem mais de sete bilhões de pessoas diferentes no mundo, uma delas pode fazer todo o bem pra você que aquele falso amigo não fez. É totalmente compreensível que sua guarda fique mais alta com relação a novas amizades quando você já foi traído por uma pessoa que você achava que o amava, mas a vida segue e ela pode te surpreender a qualquer momento te trazendo novas amizades.

Outro fator que tem influenciado muito a sociedade são as facilidades das redes sociais. Criar laços não faz mais sentido para essa geração, o que o jovem moderno quer é chegar em casa, ligar o wifi e ficar conectado com um monte de amigos fantasmas, que curtem sim, tudo o que ele posta, mas que não fazem ideia de que ele está tão deprimido que não se alimenta direito a dias.

A internet trouxe muitas facilidades, mas levou embora a nossa capacidade de fazer amigos. Ela trouxe conhecimento sobre tudo, mas nos limitou a um exército de robôs solitários esperando a sexta feira chegar para passar mais uma noite no total isolamento. Ela nos aproximou do mundo, mas nos distanciou de nós mesmos e das pessoas que estão ao nosso redor.

“As pessoas são solitárias porque constroem muros ao invés de pontes” disse Antoine de Saint-Exupéry e ele tinha razão. Estamos tão atolados com as nossas próprias necessidades que não temos mais tempo para “ter tempo” para conhecer, de fato, alguém. Andamos tão ocupados com a vida que sonhamos que não paramos para pensar que não vale a pena conquistar o mundo se não tivermos amigos para celebrar conosco quando chegarmos ‘lá’.

Acredito que a maior parte da população já tenha lido essa obra de arte, mas se você não leu, leia. Esse livro abrirá tanto os seus olhos para a vida, que você não conseguirá mais fechá-los. Depois de lê-lo você descobrirá que precisa mais de pessoas do que você supunha e sentirá tanta necessidade de fazer amigos que sairá pelas ruas querendo cativar até as pedras que encontrar pelo caminho.

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.