Billie Eilish When the party's over
Artigos

When the party’s over e os demônios que nos atormentam

Por que ficamos presos em algumas situações? Por que damos poder para alguém nos atormentar? Pessoas, vícios, relacionamentos mal-acabados, situações que nos machucam. Por que não conseguimos pôr um fim em tudo aquilo que tira a nossa paz? Existem dezenas de justificativas para todas essas perguntas, mas nenhuma se encaixa perfeitamente ao fato de não existir ser humano neste mundo que consiga compreender a si mesmo e as suas decisões.

When The Party’s Over é aquele tipo de audiovisual que incomoda justamente por nos mostrar como lidamos com tudo aquilo que nos machuca. Existem muitos significados para o clipe, mas quando o vi pela primeira vez, a primeira coisa que veio na minha cabeça foi o vício. O vício que nós temos de continuar deixando certas situações nos afetarem. O clipe começa com a Billie toda vestida de branco, em um lugar totalmente branco, com um copo cheio de um líquido preto.

No começo há uma resistência por parte da Billie e um certo incomodo, é como se ela conhecesse o gosto daquele líquido e não quisesse experimenta-lo de novo, mas ela fica tão tentada a tomar um único gole que quando o faz, não consegue parar até ver o copo vazio. Dependência. Uma dependência tão grande que faz com que ela se afogue novamente naquela situação que fez tanto mal a ela no passado. De branca e cheia de luz a escuridão total.

Já aconteceu com você? Você está bem, se recuperou de um término doloroso e está seguindo sua vida, não completamente feliz ainda, mas bem. De repente um único contato faz você passar por tudo aquilo de novo, por toda a dor e desespero que você já tinha superado. É justo? É justo você passar pela fase do luto outra vez? Então por que você permite que essa pessoa faça isso com você novamente? Dependência. Às vezes deixamos uma pessoa ou situação nos dominar de uma forma tão brutal, que não percebemos o quanto ela nos faz mal. Não paramos para olhar toda a escuridão que vem com ela.

Nós sabemos quando alguma coisa nos faz mal, e não são só pessoas, mas pequenos vícios que nós praticamos diariamente mesmo sabendo que nos fará mal depois. Bebidas, drogas, pornografia, mania de deixar os outros pisarem em você, se sacrificar por pessoas que não se sacrificariam por você. Situações que tem o poder de te destruir caso você ceda mais uma vez. Um copo cheio não suporta mais uma gota, por menor que ela seja, tem poder para fazer o copo transbordar.

Por mais que seja difícil, tente não ceder, a dependência dói, eu sei, mas a dor que ela pode te causar a longo prazo nem se compara a essa dor que você sente agora, por se afastar. Continue firme na sua decisão de matar todos os demônios que te atormentam. Eles são enormes e assustadores, mas só conseguirão te derrubar novamente se você der esse poder a eles. Não tome o primeiro gole.

(…)

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.