Músicas

God – John Lennon

God é uma música que faz parte do primeiro álbum solo de John Lennon após o fim dos Beatles e foi alvo de muitas críticas por descrever Deus como um conceito pelo qual nós medimos nossa dor. A música, junto a declarações polêmicas sobre religião, fez com que a maioria das pessoas acreditassem que John Lennon era ateu, apesar do músico nunca ter confirmado essa informação e ter contado em uma entrevista que era agnóstico.

Na segunda parte da música, John Lennon faz uma lista de pessoas e de conceitos religiosos nos quais ele não acredita, ou pelo menos, não acredita mais, e no final desse trecho ele diz que só acredita nele e na Yoko. A última parte da música é marcada pela mudança que aconteceu nele depois que ele saiu dos Beatles, ele diz que não é mais um sonhador, mas apenas ele mesmo, além de terminar a música dizendo que o sonho acabou.

Eu gosto de todas as músicas do John Lennon, mas sou apaixonada por essa música em particular porque ela de certa forma se encaixa com um pouco do que eu acredito hoje em dia. De todos os trechos polêmicos da música, a parte que eu mais gosto é quando ele diz: Eu era o criador de sonhos, mas agora eu renasci. Eu era a Morsa, mas agora eu sou John. Agora ele é o John, agora ele é ele mesmo. É tão poderoso descobrir que você simplesmente renasceu e já não se deixa levar por qualquer coisa neste mundo. Eu arrisco dizer que todo mundo precisa chegar nesse ponto crucial da vida, o ponto onde você descobre que você só precisa ser você e acreditar naquilo que você tiver vontade de acreditar.

Essa música é sobre o John não acreditar mais em coisas que ele achava que precisava acreditar, mas não significa que você precisa seguir os mesmos passos dele. Se você acredita em qualquer personalidade ou conceito que é citado na música, está tudo bem, contanto que você se sinta você mesmo e contanto que você esteja verdadeiramente feliz. A música é sobre não acreditar em certas coisas, mas a mensagem principal é sobre a gente parar de se afundar naquilo que nós apenas achamos correto e trazer à tona nossas verdadeiras crenças e o nosso verdadeiro eu, sem medo do que pode acontecer caso a gente mostre quem nós realmente somos e no que nós realmente acreditamos.

A vida é muito curta para ser vivida com medo do que as pessoas vão pensar. Só você conhece a sua vida profundamente, e só você pode se libertar da opinião alheia sobre quem você é e sobre as coisas que você decidiu acreditar ou desacreditar. A música God pode até ter sido muito criticada na época em que foi lançada, mas eu tenho certeza que muitas pessoas ficaram inspiradas ouvindo ela e decidiram ser elas mesmas. A vida é um sopro, não perca tempo se explicando, viva cada minuto como se fosse o último, porque em algum momento, infelizmente, será.

Confira a tradução da música:

God is a concept (Deus é um conceito)
By which we measure (Pelo qual medimos)
Our pain (nossa dor)
I’ll say it again (Vou dizer de novo)
God is a concept (Deus é um conceito)
By which we measure (pelo qual medimos)
Our pain (Nossa dor)

I don’t believe in magic (Eu não acredito em mágica)
I don’t believe in I-Ching (Eu não acredito em I-ching)
I don’t believe in Bible (Eu não acredito em bíblia)
I don’t believe in Tarot (Eu não acredito em Tarô)
I don’t believe in Hitler (Eu não acredito em Hitler)
I don’t believe in Jesus (Eu não acredito em Jesus)
I don’t believe in Kennedy (Eu não acredito em Kennedy)
I don’t believe in Buddha (Eu não acredito em Buda)
I don’t believe in Mantra (Eu não acredito em Mantra)
I don’t believe in Gita (Eu não acredito em Gita)
I don’t believe in Yoga (Eu não acredito em Ioga)
I don’t believe in Kings (Eu não acredito em Reis)
I don’t believe in Elvis (Eu não acredito em Elvis)
I don’t believe in Zimmerman (Eu não acredito em Zimmerman)
I don’t believe in Beatles (Eu não acredito em Beatles)

I just believe in me (Eu só acredito em mim)
Yoko and me (Yoko e eu)
And that’s reality (Essa é a realidade)
The dream is over (O sonho acabou)
What can I say? (O que eu posso dizer?)
The dream is over (O sonho acabou)
Yesterday (Ontem)
I was the dreamweaver (Eu era o criador de sonhos)
But now I’m reborn (Mas agora eu renasci)
I was the walrus (Eu era a Morsa)
But now I’m John (Agora eu sou o John)
And so dear friends (Então, queridos amigos)
You just have to carry on (Vocês precisam continuar)
The dream is over (O sonho acabou)

Vem ouvir a música God:

Também fiz uma reflexão sobre a música Isn’t it a pity do George Harrison. Clique aqui para conferir.

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.