Inventei você
Frases

Inventei você?

Engraçado, provocativo e emocionante, Inventei você? vai fazer os leitores virarem as páginas alucinadamente, tentando decifrar o que é real e o que não é. Alex está no último ano do ensino médio e trava uma batalha diária para diferenciar realidade de ilusão. Armada com uma atitude implacável, ela declara guerra contra sua esquizofrenia, determinada a permanecer sã o suficiente para entrar na faculdade. Alex está bem otimista com suas chances, até se deparar com Miles. Será mesmo aquele garoto de olhos azuis com quem ela compartilhou um momento marcante no passado? Mas ele não tinha sido produto da sua imaginação? Antes que possa perceber, Alex está fazendo amigos, indo a festas e se apaixonando. O problema é que ela não está preparada para ser normal.

Confira as melhores frases do livro Inventei você?

“As pessoas dizem que os adolescentes pensam que são imortais, e eu concordo com isso. Mas acho que há uma grande diferença entre pensar que você é imortal e saber que você pode sobreviver.”

“Acreditar que algo existia e depois descobrir que não, era como chegar ao topo da escada e pensar que havia mais um degrau.”

“A inteligência não é medida por quanto você sabe, mas por quanto você tem a capacidade de aprender.”

“Todo mundo é interessante se você ficar olhando para eles por tempo suficiente.”

“Você conheceu sua alma gêmea? Isso sempre acontece no primeiro dia de aula, certo?”

“De uma forma estranha, parecia que ele pertencia a este lugar. Ele pertencia à terra das fênix e das bruxas, o lugar onde as coisas eram fantásticas demais para serem reais.”

“Havia algum tipo de lei sobre dar um chute na cara de idiotas? Provavelmente. Eles sempre tiveram leis contra coisas que precisavam ser feitas.”

“Foi tudo inventado? Será que o mundo inteiro estava dentro da minha cabeça? Se algum dia eu acordasse disso, eu estaria dentro de uma sala acolchoada, babando em mim mesma?”

“Se nada é real, então por que você se importa? – ele disse. – Você vive aqui. Isso não torna tudo real o suficiente?”

“Ele se lembra de você – disse June – e meu estômago deu uma cambalhota estranha. A garota que queria libertar as lagostas. Esse foi o dia em que partimos para a Alemanha. Eu estava comprando algumas coisas de última hora e ele queria falar com você. Ele gostou do seu cabelo.”

“Com o tempo, as coisas reais permaneciam nas fotos, enquanto as alucinações desapareciam. Eu descobri que tipo de coisas a minha mente gostava de inventar.”

Autora: Francesca Zappia
Editora: Verus

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.