Quem é você, Alasca?
Frases de Livros

Quem é você, Alasca?

No livro “Quem é você, Alasca?Miles Halter leva uma vida sem graça e sem muitas emoções na Flórida. O garoto tem um gosto peculiar: memorizar as últimas palavras de grandes personalidades da história, e uma dessas personalidades, François Rabelais, um escritor do século XV, disse no leito de morte que ia em “busca de um Grande Talvez”. Para não ter que esperar o próprio fim para encontrar seu Grande Talvez, Miles decide fazer as malas e partir. Ele vai para um internato no ensolarado Alabama, onde conhece Alasca Young. Ela tem em seu livro preferido, O General em Seu Labirinto, de Gabriel García Márquez, a pergunta para a qual busca incessantemente uma resposta: “Como vou sair desse labirinto?” Inteligente, engraçada, louca e incrivelmente sexy, Alasca vai arrastar Miles para seu labirinto e catapultá-lo sem misericórdia na direção do Grande Talvez. Miles se apaixona por Alasca, mesmo sem entendê-la, mesmo tentando sem sucesso decifrar o enigma indecifrável de seus olhos verde-esmeralda.

As melhores frases do livro:

“As últimas palavras de Thomas Edison foram: É muito bonito lá. Não sei onde está, mas acredito que esteja em algum lugar e espero que seja lindo.”

“Então, voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela era um furacão.”

“Imaginar o futuro é uma espécie de nostalgia. Você passa a vida inteira preso no labirinto, pensando em como vai escapar um dia, e como vai ser demais, e imagina que o futuro vai te fazer seguir em frente, mas você nunca consegue. Você apenas usa o futuro para escapar do presente.”

“Quando eu olho para o meu quarto, vejo uma garota que adora livros.”

“A única maneira de sair do labirinto do sofrimento é perdoando.”

“Eles amam seus cabelos porque não são inteligentes o suficiente para amar algo mais interessante.”

“Afinal, o que é uma morte” instantânea “? Quanto tempo dura um instante? É um segundo? Dez? A dor daqueles segundos deve ter sido terrível quando seu coração explodiu e seus pulmões entraram em colapso e não havia ar nem sangue em seu cérebro, apenas pânico puro. Que diabos é instantâneo? Nada é instantâneo. O arroz instantâneo leva cinco minutos, o pudim instantâneo uma hora. Duvido que um instante de dor cegante pareça particularmente instantâneo.”

“Sempre me chocou quando percebi que não era a única pessoa no mundo que pensava e sentia coisas tão estranhas e terríveis.”

“O que você deve entender sobre mim é que sou uma pessoa profundamente infeliz.”

“Posso morrer jovem, mas pelo menos morrerei inteligente.”

“Em algum momento, você apenas tira o Band-Aid e dói, mas depois acaba e você fica aliviado.”

“E então algo invisível a invadiu, e aquilo que havia se juntado começou a desmoronar.”

“Vou pegar este balde de água e despejá-lo nas chamas do inferno, e depois vou usar esta tocha para queimar os portões do paraíso para que as pessoas não amem a Deus por falta do céu ou medo do inferno, mas porque Ele é Deus.”

“Isso não aconteceu, é claro. As coisas nunca aconteceram do jeito que eu imaginava.”

“O labirinto não é a vida ou a morte, o labirinto é o sofrimento. Você faz coisas erradas e coisas erradas acontecem com você. Esse é o problema. Bolivar estava falando sobre a dor, não sobre a vida ou a morte. Como você sai de um labirinto de sofrimento?”

“Se ao menos pudéssemos ver a sequência interminável de consequências que resultam de nossas menores ações. Mas não podemos saber melhor até que saber melhor seja inútil.”

“Antes de chegar aqui, pensei por muito tempo que a saída do labirinto era fingir que ele não existia, construir um pequeno mundo autossuficiente no canto de trás do labirinto sem fim e fingir que eu não estava perdido, mas em casa.”

“As pessoas, pensei, queriam segurança. Eles não podiam suportar a ideia da morte ser um grande nada preto, não podiam suportar a ideia de seus entes queridos não existirem, e não podiam nem mesmo imaginar que não existiam. Eu finalmente decidi que as pessoas acreditavam na vida após a morte porque não suportavam não acreditar.”

“Eu sei tantas últimas palavras. Mas eu nunca saberei as dela.”

“Mas muitas vezes, as pessoas morrem como vivem. E as últimas palavras me dizem muito sobre quem eram as pessoas e por que se tornaram o tipo de pessoa sobre a qual se escrevem biografias.”

Autor: John Green
Editora: Intrínseca

Confira as melhores frases do livro Por Lugares Incríveis. Clique aqui.

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.