toda luz que não podemos ver
Frases de Livros

Toda luz que não podemos ver

Em Toda Luz Que Não Podemos Ver, Marie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu. Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial: descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial. Uma história arrebatadora contada de forma fascinante. Com incrível habilidade para combinar lirismo e uma observação atenta dos horrores da guerra, o premiado autor Anthony Doerr constrói, em Toda luz que não podemos ver, um tocante romance sobre o que há além do mundo visível.

As melhores frases do livro Toda luz que não podemos ver:

“Abra os olhos e veja o que puder com eles antes que se fechem para sempre.”

“Mas não é bravura; Eu não tenho escolha. Acordo e vivo minha vida. Você não faz o mesmo?”

“Você não quer estar vivo antes de morrer?”

“Então, crianças, como o cérebro, que vive sem uma centelha de luz, constrói para nós um mundo cheio de luz?”

“O tempo é uma coisa escorregadia: solte-o uma vez, e sua corda pode sair de suas mãos para sempre.”

“Tenho me sentido muito lúcido ultimamente e o que quero escrever hoje é sobre o mar. Ele contém tantas cores. Prata ao amanhecer, verde ao meio-dia, azul escuro à noite. Às vezes parece quase vermelho. Ou ficará com a cor de moedas antigas. Neste momento, as sombras das nuvens estão se arrastando por ele, e manchas de luz solar estão pousando em todos os lugares. Fios brancos de gaivotas se arrastam como contas. É a minha coisa favorita, eu acho, que eu já vi. Às vezes me pego olhando para ele e esqueço meus deveres. Parece grande o suficiente para conter tudo o que alguém poderia sentir.”

“Nós nos levantamos novamente na grama. Nas flores. Em canções.”

“Como você pode ter certeza de que está fazendo a coisa certa?”

“As pedras são apenas pedras e a chuva é apenas chuva e o infortúnio é apenas azar.”

“Ela anda como uma bailarina em sapatilhas de dança, seus pés tão articulados quanto as mãos, um pequeno vaso de graça movendo-se para o nevoeiro.”

Autor: Anthony Doerr
Editora: Intrínseca

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.