Esquecer
Filmes

Não Existe Esquecimento

Se você pudesse escolher uma coisa para apagar da memória, qual seria? Ou quem seria? Um momento, um sorriso, uma pessoa, uma vida. Do que somos feitos, afinal? Essa pergunta é fácil de responder, somos feitos de memórias, de todo o bem que nos fizeram e de todo o mal também.

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças nos apresenta uma empresa chamada Lacuna, que tem como objetivo apagar as memórias indesejadas dos pacientes. Joel e Clementine são namorados que, depois de alguns conflitos, decidem solicitar o serviço. Clementine procura a empresa primeiro, fazendo com que Joel fique tão chateado a ponto de solicitar o serviço também.

Grande parte do filme se passa dentro da cabeça de Joel, que ao perceber o quanto suas memórias eram preciosas, tenta incansavelmente fazer com que os técnicos da empresa não consigam apagar suas memórias. Iniciando a partir deste ponto, um autoconhecimento emocional incrível.

Todos nós sabemos o quanto uma memória pode ser dolorosa e o quanto tudo ao nosso redor pode servir como gatilho para nossa mente reviver diversas situações, mas você já parou para pensar que suas memórias fazem de você um universo particular onde tudo está interligado?

Se você decidisse, hoje, apagar todas as memórias que te causam dor, não sobraria nenhuma memória, nem mesmo as memórias felizes, porque apesar de serem duas emoções diferentes, estão interligadas. Eliminar a tristeza também significa eliminar a alegria, pois uma não existe sem a outra e, por mais que seja contraditório, essas duas emoções andam juntas.

O amor é o sentimento mais complicado que existe na face da terra, porque apesar de nos trazer felicidade plena, em algum momento, pode trazer também um sofrimento indescritível que nos faça chorar até a dor passar. Mas será que a dor, realmente, passa? Ou ela se transforma em uma memória mista, escondida entre as recordações de nossas almas? Alegria e tristeza juntas. Trabalhando para que exista um equilíbrio emocional dentro de nós.

Todos os dias estamos escrevendo nossa história e cabe a nós lidar com as mazelas de nossas almas. Existirão momentos imensamente felizes, que te farão adormecer sorrindo, mas também existirão situações tão assustadoramente dolorosas, que farão com que você sinta que não será feliz novamente. Para os dias felizes, plenitude. Para os dias tristes, esperança. Para as memórias que você carrega dentro de sua mente, resiliência, para você entender e aceitar que todas as coisas que aconteceram com você fazem parte do seu ‘Eu’.

Não existe esquecimento, mas durante sua trajetória aqui na terra você desenvolverá maturidade para enxergar a vida com outros olhos. E é a maturidade que te ajudará a lidar com tudo o que existe dentro de você. Existe um velho álbum de fotografias dentro de sua alma, pessoas, momentos, canções, nem todas as fotos trarão felicidade, mas apesar de todo o caos, você perceberá que todos os momentos que você viveu foram crucias para não existir nenhuma lacuna na sua história.

(…)

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.