Dash e Lily
Séries

Querido Dash

Eu sei como é perder a fé em tudo, principalmente nas pessoas. E se tornar uma pessoa tristemente desacreditada não é como nos filmes. Nos filmes sempre acontece algum tipo de mágica, até mesmo natalina, que faz com que as pessoas voltem a acreditar novamente, mas na vida real não é bem assim. Na vida real nós costumamos levantar alguns muros, muros que impedem que decepções se aproximem em forma de pessoas e situações. Mas o que não nos contaram é que os muros não são tão eficazes e que podemos nos decepcionar com nós mesmos.

Mas eu gosto do Natal, Dash, gosto muito. E não, eu não gosto da falsa sensação de felicidade e nem de como as pessoas mentem para elas mesmas nesta época do ano, e você vai achar isso engraçado, mas eu gosto do Natal exclusivamente por causa das luzes piscando nas casas e prédios, árvores e jardins. É como se todas essas luzes fossem um tipo de refrigério para a minha alma, eu realmente amo as luzes, elas me fazem muito bem, e me fazem chorar se eu olhar para elas durante muito tempo. Pois é! Eu também acho isso estranho.

Mas enfim, que ainda exista esperança para nós dois, Dash, e que um dia a gente consiga recuperar a fé que nós perdemos na humanidade. Viver sem fé não é viver, viver sem fé é apenas correr de um lado para o outro na escuridão, com medo e sem esperança de um mundo melhor.

Com Amor,

Renata

Você já assistiu a nova série da Netflix, Dash e Lily? Gostou? Com quem você se identificou mais? Com o Dash ou com a Lily?

Sinopse:  Dash & Lily é uma série de televisão americana de comédia romântica baseada na série de livros Dash & Lily’s Book of Dares por David Levithan e Rachel Cohn. A série conta a história do cínico Dash e da otimista Lily, dois estranhos que trocam desafios, sonhos e desejos em um caderno que enviam um ao outro por diferentes lugares de Nova Iorque. Cheia de músicas incríveis, luzes piscando e romance, a série te conquistará logo no primeiro episódio e fará com que você deseje andar pelas ruas de Nova Iorque no Natal.

You Might Also Like...

2 Comments

  • Reply
    Sara
    18 de novembro de 2020 at 16:37

    Com a Lily, com certeza! Eu vivi experiências bem parecidas com a dela no ano passado (guardadas as devidas proporções). E foi muito bom “sair da minha bolha” e conhecer pessoas novas, tentar algo diferente que eu sempre tive vontade, e vencer a inércia.. Eu não conheci uma pessoa específica como a Lily conheceu o Dash, que me fez sair da zona de conforto. Sinto que conheci eu mesma. E sair para dançar pela primeira vez num clube à noite e sozinha foi magnífico… mesmo que a noite não tenha acabado tão bem (como aconteceu com a Lily)

    • Reply
      Renata Lima
      18 de novembro de 2020 at 20:31

      A Lily é maravilhosa! Sinto que preciso fazer isso, me conhecer e tentar sair da minha bolha. Acho que quase todo mundo vive dentro de algum tipo de zona de conforto e é preciso sair e fazer como você fez, vencer a inércia. O próprio Dash vive sozinho dentro da bolha dele até conhecer a Lily. Talvez o segredo seja não ter medo de viver o novo.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.